Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Colóquio é aberto com discussão sobre o papel da religião na política mundial

3º Colóquio Internacional do Núcleo de Estudos Avançados em Religião e Globalização (Nearg) foi iniciado na noite desta quarta-feira (3

© by Ana Paula Abrão

Durante três dias, cerca de 150 pesquisadores de diferentes partes do país e do mundo estarão reunidos na PUC Goiás para discutir as tendências globais quando o assunto é religião. A movimentação é decorrente da terceira edição do Colóquio Internacional do Núcleo de Estudos Avançados em Religião e Globalização (Nearg), ligado ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião. A abertura oficial foi realizada na noite desta quarta-feira, 3, no Auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades.

Com o tema global A religião na política, o evento teve em sua abertura a conferência A religião nos enfrentamentos políticos atuais – uma perspectiva global, com o professor sênior Enzo Pace, da Universidade de Pádua (Itália). Referência sobre os estudos do islã na Europa, o professor é também docente convidado no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, na disciplina de Sociologia da Religião. “É uma religião universal. Tem a raiz árabe, mas está presente em diversas nacionalidades, incluindo o Brasil”, explica. “Na Europa, a questão é bastante delicada, complicada, porque a recepção das pessoas é diferente da que existe aqui. A acolhida é mais difícil”. A partir desse lugar, trazendo a discussão da experiência islâmica no velho continente, o professor discutiu tendências globais sobre a presença da religião no dia a dia político das nações.

Presidente do colóquio e docente no programa, o professor Alberto Moreira destacou a importância das discussões que serão realizadas ao longo dos próximos dias. “No fundo, são fenômenos que se repetem em todo o mundo. Afinal, o que tem a ver a religião com a política? É sobre isso que vamos nos debruçar”, analisa. Ele também lembra da importante rede de debates proporcionadas pelo encontro, já que pesquisadores de diversos estados brasileiros e de países como Alemanha, Espanha, Itália e Tunísia se encontram para apresentação e avaliação de trabalhos de pesquisa. Entre eles, está o professor Breno Martins Campos, da PUC Campinas. “A expectativa é grande porque sou pesquisador do tema do colóquio, desse evento que tem sido cada vez mais uma característica determinante no Brasil, mas não só”, pontua.

Criado em 2010, o evento já teve duas edições de sucesso, com publicações de livros em dois idiomas – português e italiano. A programação segue na Escola de Formação de Professores e Humanidades até esta sexta-feira, 5, sempre pela manhã. Confira aqui.