Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

PUC Goiás concede título de doutor honoris causa

Considerado maior autoridade no estudo sobre cobras corais, prof. Janis Roze é o 20º agraciado com a maior honraria da universidade

A carreira acadêmica ancorada no interesse pelas cobras corais e pela integração entre ciência e conhecimento do prof. Janis Roze foi reconhecida pela PUC Goiás, com a concessão do título de doutor honoris causa. Prestes a completar 90 anos, o pesquisador é o 20º agraciado pela maior honraria da universidade. A homenagem foi proposta pela Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (Prope). A solenidade ocorrida na noite desta terça-feira, 18, foi marcada pela emoção.

Reunida no Auditório da Área 4, a comunidade acadêmica assistiu a um depoimento emocionando sobre sua trajetória de vida, a mudança da Letônia para a Venezuela, a descoberta do interesse pela Biologia e o despertar de uma visão holística da evolução humana. “Ainda não compreendo exatamente o que está se passando”, brincou, logo na abertura de seu pronunciamento, misturando o sotaque espanhol ao português.

Prof. Janis contou que seu interesse pela Biologia surgiu ao ver uma planta nascer nos escombros do pós-guerra. Mudou-se da Europa para Venezuela, encantado com o azul da bandeira do país latino-americano. Do medo ao ver uma cobra, nasceu seu interesse pelo réptil. “Fiquei com medo e pensei: o que esse animal tem que me deixa com medo. Vou enfrentar esse sentimento”, disse, arrancando risadas da plateia.

Ao PUC Notícias, o homenageado comentou sobre o que considera ser a missão do pesquisador: integrar o mundo natural ao espiritual. Para ele, que estudou as cobras durante 62 anos, os animais são “professores” do homem, pios sabem exatamente sua função no meio-ambiente. “Nós, não. Estamos lutando para entender o que acontece. Hoje, é importante compreender a natureza, e à medida que compreendemos a incorporamos, porque também somos natureza”, refletiu.

honoriscausa_21

Ele comentou que em Goiás tem encontrado grandes pesquisadores e disse que considera o Estado privilegiado por sua localização. “A gente de Goiás tem desenvolvido sua própria maneira de viver, como explorar a terra e como protege-la. Nessa universidade, encontrei muitos talentos e muitas pessoas que são conhecidas internacionalmente”, disse.

Mensagens

Responsável pela entrega do título durante a solenidade, o reitor da PUC Goiás, prof. Wolmir Amado, lembrou que em 57 anos de história, a universidade concedeu o título para 20 personalidades. “Somos uma instituição de educação. E educar integralmente, em todas as dimensões, é um desafio. Um honoris causa traz uma representação grande do ponto de vista da ciência e da tecnologia. Ele é um ícone, uma referência. Vamos tentar caminhar para essa direção: de homens e mulheres que defenderam a vida e construíram o amor”, frisou.

dsc_1710

O grão-chanceler da PUC Goiás e arcebispo de Goiânia, dom Washington Cruz, lembrou dos religiosos que já fazem parte do grupo de doutores honoris causa da universidade, entre eles dom Tomás Balduíno e dom Pedro Casaldáliga. “Essas pessoas são colocadas em evidência para o estímulo dos professores, dos funcionários, dos funcionários e dos alunos de um modo especial”, disse.

A pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, profa. Milca Severino, apresentou a trajetória de vida e acadêmica do homenageado. Ela destacou que em conversa com Rose, na semana passada, sentiu nele “um homem que passa muita emoção e confiança”.

Bastante emocionada, a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Maria Zaíra Turchi, enfatizou que “a homenagem referencia um grande homem, um pesquisador.”

Carreira

Com uma visão holística de ciência e espiritualidade e décadas de dedicação à pesquisa e formação de novas gerações de biólogos, Janis é considerado a maior autoridade acadêmica no que se refere ao estudo de cobras corais.

Nascido na Letônia, em 31 de outubro de 1926, foi pesquisador associado do Museu Americano de História Natural, em Nova York, e, também do Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa e do Centro das Nações Unidas para Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento.

Entre diversas posições de destaque ao longo de sua trajetória, foi membro fundador do Instituto para o Desenvolvimento Integral na Argentina e, na Europa, lecionou evolução integrativa do homem na Universidade de Bremen, na Alemanha.

No Brasil, prof. Janis foi um dos fundadores do Instituto Ecológico Búzios Mata Atlântica, criado em 1995, com o objetivo de preservar o meio ambiente por meio da pesquisa e conscientização, buscando o equilíbrio e a transformação sociocultural da região.

Sua atuação no País vai ao encontro de seus interesses atuais relacionados ao desenvolvimento humano, transformações sociais e integração entre ciências, arte e sociedade.

Cobras corais

Até esta sexta-feira, 21, a PUC Goiás recebe o Simpósio Internacional de Cobras Corais. Os maiores especialistas no assunto visitam a universidade. Nesta quarta-feira, 19, haverá lançamento de livro e homenagem a pesquisador. Veja a programação completa aqui.