Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Mostra Pedagógica foca no ensino da geo-história de Goiás

Trabalhando diferentes linguagens e sentidos, acadêmicos de Geografia se uniram para compartilhar práticas pedagógicas

© by Weslley Cruz

Com o apoio da intérprete de Libras Pollyane Rodrigues, da PUC Goiás

O curso de licenciatura em Geografia da Escola de Formação de Professores e Humanidades da PUC Goiás promoveu nesta segunda-feira, 3, sua Mostra Pedagógica para o ensino. Neste ano, a temática seguiu o módulo do semestre: o Estado de Goiás.

Os mais de 60 alunos se dividiram em grupos para trabalharem o ensino de temas como o Cerrado, Goiânia e o Césio 137. “É uma atividade que sempre está vinculada à extensão e à doação dos resultados. Para os grupos que ficaram com o Cerrado, por exemplo, propusemos que criassem produtos com materiais típicos da região e tudo isso será doado depois”, explicou uma das coordenadoras da atividade, professora Nicali Bleyer.

Outro ponto próprio da atividade é o incentivo à exploração dos sentidos humanos nas práticas de ensino. “Pedimos que fossem criativos e eles realmente foram”, comenta a professora.

Foto: Weslley Cruz

Foi o caso do grupo que repensou a representação do Estado a partir de um mapa tátil, feito com grãos de feijão, milho e com macarrão. “A ideia foi elaborada pensando em aliar a geografia com a acessibilidade, para que alunos cegos e com alguma deficiência visual pudessem ter acesso ao aprendizado”, frisa o acadêmico Felipe Neves. “É importante pensarmos na atuação que teremos como professores também. Esse mapa não serve só para cegos como para todos os alunos”, conclui.

A colega de grupo Larissa Cavalcante concorda. Ela destaca ainda a importância de conviver com o diferente para abrir horizontes. “Talvez, se nós tivéssemos essa experiência no ensino fundamental, já teríamos nos acostumado a pensar no próximo antes de entrarmos na faculdade”, reflete. “Até porque esse mapa é muito mais atrativo para o estudante: ele vai participar da composição, colando os grãos, entendendo melhor o espaço do Estado. Acaba fixando melhor o conteúdo também”, ressalta. “O mapa tradicional é completamente exclusivo”.

Além de mapas, maquetes, filmes e exposições fotográficas, a mostra contou com jogos interativos, artesanatos e até pratos culinários, como galinhada e bolo de jatobá. “São possibilidades pedagógicas para o ensino de Goiás, em diferentes linguagens, mexendo com diferentes sentidos. É uma experiência muito rica”, comemora a professora Nicali.

  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (58)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (13)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (3)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (6)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (1)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (11)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (19)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (20)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (21)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (16)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (24)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (26)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (28)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (17)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (29)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (35)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (36)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (37)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (40)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (45)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (43)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (44)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (46)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (49)
  • 181203 - mostra integradora geografia - wc (51)

Fotos: Weslley Cruz