Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Morre o ex-reitor da universidade, prof. Ivo Mauri

Ivo foi reitor da então UCG na década de 90. Seu mandato divulgou e projetou a missão da PUC na sociedade

O professor Ivo Mauri, ex-reitor da PUC Goiás, faleceu na noite de ontem, 30 de outubro, em Goiânia. O velório ocorre neste momento no Cemitério Parque Memorial, onde será sepultado, logo mais, às 10 horas.

Ivo nasceu no dia 20 de maio de 1937, em Farroupilha, Rio Grande do Sul. Ele foi graduado em Filosofia e Teologia pelo Seminário Maior Nossa Senhora da Imaculada Conceição (1962) e também atuou como professor na PUC Goiás.

Gestão (1990-94)

O docente foi reitor da então Universidade Católica de Goiás (UCG) na década de 90. Na gestão dele, deu-se a consolidação e a informatização acadêmica e administrativa, por meio do Centro de Processamento de Dados (CPD). Também foi adquirido o prédio da Área 5, no Setor Leste Universitário, onde se instalaram os departamentos de Ciências Biológicas e Fonoaudiologia.

O reitorado teve como foco o aspecto financeiro, reestruturando a Vice-Reitoria administrativa. A universidade também propôs uma política de capacitação e qualificação do seu corpo docente, com um plano de incentivo à formação de professores em cursos de pós-graduação stricto sensu e a abertura de programas lato sensu. No aspecto infraestrutural, em 1990, a Chácara São José passou a se chamar Câmpus II. Naquele ano, a comissão de ocupação do espaço encerrou seus estudos sobre o planejamento daquele que seria um polo de ensino, pesquisa e extensão.

Em 1991, foi criado o Instituto do Trópico Subúmido (ITS), com o Memorial do Cerrado, ligado à Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Em sua gestão, as atividades de extensão e pós-graduação se desenvolvem com vigor e, de certa forma, autônomas. Seu reitorado foi marcado por uma melhoria na qualidade acadêmica em geral, com o incremento das pesquisas e dos núcleos, institutos e centros, e de extensão, que projetaram e divulgaram a UCG na sociedade, como fomentadora do desenvolvimento cultural, político, econômico e social da região.