Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Universidade participa de conferência sobre inovação e empreendedorismo

Evento fomenta troca de experiências entre instituição e players nacionais do segmento; programação termina na quinta-feira, 20, com visita à universidade

© by Ana Paula Abrão

A PUC Goiás, por meio de Agência de Inovação e da Incubadora de Empresas, participa da 28ª Conferência da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), considerada o maior evento do segmento da América Latina. A abertura oficial, realizada na noite desta segunda-feira, 17, reuniu autoridades e representantes do sistema de inovação local e nacional no Teatro Rio Vermelho, no Centro de Convenções de Goiânia, e marcou o início da programação.

Neste ano, a Conferência Anprotec aborda o tema Agro: Negócio, Tecnologia e Inovação, apresentando cases de sucesso e iniciativas que estão surgindo para alavancar o setor de forma cada vez mais sustentável. Ao todo, 24 estados brasileiros têm representantes iniciativa que segue até quinta-feira, 20.

Membro da comissão organizadora local da conferência, o coordenador da Incubadora de Empresas da universidade, prof. Cárbio Almeida Waqued, explica que a participação no evento ajuda a divulgar o trabalho da instituição para o ambiente empreendedor e inovador nacional. “É uma visibilidade alcançada por meio do evento”, disse ele, em conversa com o PUC Notícias pouco antes do início da conferência, no estande da Rede Goiana de Inovação, da qual faz parte.

Também apresente à abertura da Conferência Anprotec, o coordenador da Agência de Inovação da PUC Goiás, prof. Antonio Bandeira, lembra que a entidade é uma das mais importantes da América Latina no segmento. “A ideia é que a gente tenha troca de experiências em nível nacional do que se faz particularmente nos chamados ambientes de inovação e de empreendedorismo no Brasil, onde estão inseridas as incubadoras de empresa, os núcleos de inovação tecnológica, as agências de inovação”, frisa.

Além da união de diferentes elos da cadeia inovadora e empreendedora, a Conferência, aponta Bandeira, tem aspecto formativo. Na programação, estão workshops e sessões temáticas. “A universidade participa (do evento) com outras entidades, instituições de pesquisa e de fomento. Várias FAP’s (Fundações de Amparo à Pesquisa) estão presentes”, enumera.

No último dia de programação, a Incubadora de Empresas da PUC Goiás recebe visita técnica que faz parte da programação da Conferência Anprotec. O encontro vai das 9h às 12 horas.

Agronegócio

Pela primeira em 28 edições, a Conferência Anprotec aborda um tema setorial: o agronegócio. Em Goiás, o segmento foi o grande responsável pela elevação do PIB do Estado em 21,5% no último ano, resultado bem acima da média nacional: 13%.

Presidente da Anprotec, José Alberto Sampaio Aranha, defende que o estímulo ao envolvimento dos jovens estudantes com a tecnologia e com os problemas locais. “São essas pessoas que precisam desenvolver novos produtos e serviços próprios para a localidade”, aponta.

No trabalho do campo, especificamente, ele sublinha a necessidade de um olhar para além da robotização. “A tecnologia está avançando, se a gente deixar que eles [outros países] façam tudo, no fundo a gente vai vender terra. Temos que ocupar nossa espaço. E ele não é operar equipamento, é desenvolver equipamentos que possam fazer internacionais e vendam para o mundo inteiro”, argumenta.

O evento

Durante os quatro dias, pesquisadores, especialistas e empreendedores assistirão à plenárias, sessões paralelas e técnicas, e participarão de workshops que tem como foco a busca por novos caminhos, com ajuda da tecnologia, para pensar em soluções para o agronegócio brasileiro.

Com um formato que mescla teoria e prática e também pela construção do conhecimento de forma teórica, a Conferência Anprotec contará com minicursos, workshop, fórum, plenárias, sessões e visitas técnicas que ajudarão a aperfeiçoar o debate e melhorar o networking sobre as melhores práticas do empreendedorismo inovador que podem ser aplicadas no agronegócio.

A Anprotec

Criada em 1987, a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) reúne cerca de 350 associados, entre incubadoras de empresas, parques tecnológicos, instituições de ensino e pesquisa, órgãos públicos e outras entidades ligadas ao empreendedorismo e a inovação. Líder do movimento no Brasil, atua por meio da promoção de atividades de capacitação, articulação de políticas públicas, geração e disseminação de conhecimento.

(Com informações da assessoria de imprensa da Anprotec)

  • DSC_1618
  • DSC_1620
  • DSC_1632
  • DSC_1633
  • DSC_1638
  • DSC_1639
  • DSC_1649
  • DSC_1650
  • DSC_1651
  • DSC_1658
  • DSC_1666
  • DSC_1672
  • DSC_1683
  • DSC_1687
  • DSC_1692
  • DSC_1698
  • DSC_1701

Fotos: Ana Paula Abrão