Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Tertúlia literária debate obra de escritora nigeriana

Formação voltada para professores da rede municipal tem parceria do Proafro da PUC Goiás

© by Divulgação / Proafro

O curso Tertúlia Literária: diálogos com escritoras africanas e afro-brasileiras, ofertado pelo Programa de Estudos e Extensão Afro-Brasileiro (Proafro) da PUC Goiás e parceiros, realizou encontro mensal na quinta-feira, 13. A reunião foi realizada na Gerência de Formação dos Profissionais da Educação (GERFOR) da Secretaria Municipal de Educação (SME), no Jardim América. No trabalho, que reúne educadores da rede municipal, foi debatido o livro No seu pescoço, de Chimamanda Adichie, e a situação de mulheres nigerianas na Nigéria e nos Estados Unidos.  Publicada em 2009, a obra apresenta doze contos com temas como imigração, desigualdade racial, conflitos religiosos e relações familiares.

Também foi realizada uma oficina de bonecas Abayomi  – que significa “encontro precioso” em Iorubá, uma das maiores etnias do continente africano. Símbolos de resistência, elas eram confeccionadas por mães africanas para acalentar seus filhos durante as viagens a bordo dos tumbeiros – navios de pequeno porte que realizava o transporte de pessoas escravizadas entre África e Brasil.

As pequenas bonecas eram feitas com nós ou tranças a partir de retalhos de saias e serviam como amuleto de proteção. A profa. Socorro Deus, da Secretaria Municipal de Educação (SME) da capital, que além de artesã é mestra em história e integrante da Tertúlia, comandou a atividade.

Além da SME e do Proafro, a Tertúlia literária também é realizada por meio de parceria com a Faculdade de Letras (FL) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Os encontros mensais seguem até dezembro. O objetivo é discutir obras literárias voltadas para a temática étnico-racial e compartilhar leituras e experiências com escritoras.

Mais informações no blog: http://cefpe.blogspot.com.br.

(Com informações do Proafro)