Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Jornada amplia discussão sobre urologia

Evento de liga acadêmica da Medicina reúne estudantes da área da Saúde em programação que vai até esta quarta-feira, 5

© by Weslley Cruz

Assunto historicamente associado ao universo masculino e da terceira idade, a urologia também é uma área importante e que merece atenção também de crianças, jovens e mulheres. De olho na ampliação do debate sobre o assunto, a Liga Acadêmica de Urologia (Uroliga), ligada ao curso de Medicina da PUC Goiás, abriu na noite desta terça-feira, 4, a II Jornada Acadêmica de Urologia. A programação reuniu estudantes da área da Saúde da universidade e de outras instituições de ensino no Auditório 1 da Área 2, na Praça Universitária.

Até amanhã, serão realizadas seis palestras abordando desde o Novembro Azul, mês dedicado ao combate ao câncer de próstata, ao desafio para a atuação do médico nesta área. “A jornada surge com o intuito de quebrar a ideia de que a urologia é um tema masculino, que abrange todas as faixas etárias e é imprescindível para a formação do médico”, ressalta o presidente da Uroliga, Eduardo Primo, acadêmico de Medicina.

De acordo com ele, nos dois dias são aguardados 250 participantes. Os conteúdos apresentados durante a jornada serão cobrados na avaliação para ingresso na entidade estudantil, cuja aplicação está prevista para este mês. Serão quatro vagas para alunos de Medicina da PUC Goiás e duas para estudantes do mesmo curso, mas de outras instituições.

Programação

No primeiro dia, a jornada foi aberta com palestra sobre o Novembro Azul, em que aspectos sociais e biológicos do câncer de próstata foram discutidos. O médico Leandro Ferro, que tem experiência em países como Suíça e Canadá, comandou o debate. Em seguida, a formação de cálculo urinário e o transplante renal foram abordados.

Para esta quarta-feira, 5, está prevista uma palestra sobre infecção do trato urinário, outra sobre disfunção erétil, além de discussão sobre os desafio da atuação do urologista. “Vamos aborda a formação do profissional e qual o futuro ele vai enfrentar na prática médica com os avanços da tecnologia”, adianta o presidente da Uroliga.

A jornada começa às 19 horas, no Auditório 1 da Área 2.

Conhecimento

Com boas expectativas relacionadas a temática do evento, o acadêmico de Fisioterapia, Vanderli Júnior, 22 anos, espera agregar conhecimento com as palestras ministradas. “Como é uma área nova, acho muito legal buscar conhecimento para agregar valor à área tanto na medicina quanto na fisioterapia. Pretendo aprender bastante”, falou.

Para ele, a participação de mulheres no evento ajuda a disseminar o conhecimento sobre a temática. “O homem, de certa forma, não procura a saúde e a mulher vai ser um canal de informação para ele. Apesar da alta procura dos homens na área de saúde, ainda é pouco. Ainda precisa de bastante incentivo e informação”, completou.

Já a acadêmica de Enfermagem Sônia Maria da Silva, 52, veio de outra instituição de ensino até a PUC Goiás para participar do evento organizado pela Liga. “Vim participar porque achei o assunto muito interessante e também para completar minhas cargas extras para a faculdade. Espero aprender muita coisa. Tirar muito proveito para levar para minha vida profissional”, disse.

(Com a colaboração de Denise Alves, estagiária de Jornalismo da Dicom)