Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Centro de Convenções PUC sedia maior evento de Zootecnia do país

Construção de saberes, formação de pessoas e a transformação da pecuária nacional é o tema do Zootecnia Brasil

Considerado o maior encontro de zootecnia realizado do país, o Zootecnia Brasil será sediado, pela primeira vez, no Centro de Convenções PUC, de 27 a 30 de agosto. Durante quatro dias, mais de 2,5 mil pessoas devem participar das atividades.

Reunindo agentes institucionais, pesquisadores, extensionistas, professores, técnicos, estudantes, produtores rurais e empresários, o evento trará avanços tecnocientíficos, tendências e desafios para a área numa pespectiva nacional e global.

Os cuidados com a alimentação, nutrição e bem estar animal, mercado pet e empreendedorismo rural estão entre os destaques apresentados no evento. “Serão mais de 150 atividades divididas entre simpósios, sessões, palestras, fóruns, assembleias, painéis, cerimônia de abertura e demais apresentações. Ao todo, 152 palestrantes, sendo 128 nacionais e 24 internacionais explanarão sobre os mais variados temas do meio para um público, já confirmado, de mais de 2500 participantes”, revela o presidente do Zootecnia Brasil, professor Bruno Mariano.

O encontro reúne, ainda, dois dos maiores eventos da área no Brasil: a Reunião da Sociedade Brasileira de Zootecnia, organizada desde 1951, e o Congresso Brasileiro de Zootecnia, coordenado desde 1991 pela Associação Brasileira de Zootecnistas.

Zootecnia

De acordo com a ABZ (Associação Brasileira de Zootecnia), a zootecnia é a ciência que atua na produção e bem estar animal, preservação da fauna, criação de animais domésticos e está envolvida em todas as atividades da cadeia agropecuária. O zootecnista é responsável pela administração de fazendas, granjas, agroindústrias e seu trabalho envolve desde a produção até a comercialização, ao final do processo. No setor de produção animal, o zootecnista está presente na nutrição, melhoramento genético, reprodução, sanidade e biossegurança. Além disso, o profissional é capacitado para atuar em biotecnologias que envolvem manipulação genética, marcadores moleculares e biotécnicas reprodutivas e nutricionais.

Agronegócio em Goiás

Informações do IMB (Instituto Mauro Borges) mostram que Goiás é destaque no cenário nacional do agronegócio. Neste contexto, a cidade de Rio Verde é colocada em evidência sendo o município com terceiro maior valor adicionado agropecuário do país e o maior empregador formal nas atividades de soja e criação de gado.

Nas agroexportações uma parcela expressiva da produção do estado é utilizada, seja na forma de matérias-primas ou alimentos processados. Somente em 2017, 76,8% das exportações goianas foram de produtos originados do agronegócio.

Com a modernização do setor, o crédito rural disponibilizado para Goiás representa 8,6% do total oferecido no país. Esse percentual equivale a 15,1 bilhões de reais em investimentos no estado. O resultado, além da expansão do ramo e a implementação de avançadas técnicas, é o aumento dos empregos formais no agronegócio, que em 2016 representaram 16,2% do total de postos de trabalho em Goiás, garantindo renda para 234.559 pessoas.

 

Com informações da CamposNogueira Comunicação, assessoria de imprensa do evento*