Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Economia e sustentabilidade na construção

Técnicas e materiais inovadores são apresentados durante a Jornada

Opções para obras que aliam economia e sustentabilidade pautaram a programação da Estação da Construção na Jornada da Cidadania. Localizada no piso inferior do Centro de Convenções PUC, o espaço apresenta um corredor tecnológico que expõe técnicas e materiais de construção inovadores.

Entre eles, o tijolo ecológico, feito com cal, areia, argila, cimento e água, que torna o custo final da obra mais barato, como explica o engenheiro civil Vanderlei Sobucki. “Enquanto o comum usa 12 quilos de argamassa por metro quadrado, o ecológico utiliza 2,5 quilos”, compara.

Os dois furos verticais para passagem de ar também facilitam a instalação do sistema elétrico e hidráulico da residência, explica Sobucki. Além disso, ao contrário do convencional, ele não é queimado. “O tijolo ecológico é secado à sombra”, explica, ressaltando que com essa técnica menos poluentes são emitidos no meio-ambiente.

O engenheiro informa também que o tijolo ecológico é comercializado apenas sob demanda e, embora tenha o preço por unidade mais elevado do que o tradicional – R$ 0,75 ante R$ 0,40 -, com seu uso o custo final de uma obra pode ficar até 30% mais barato.

Para quem deseja economizar na conta de luz, uma opção é a instalação de módulos de energia solar. O engenheiro eletricista Íkaro Soares apresentou aos visitantes o funcionamento do sistema. Segundo ele, com a captação da luz durante o dia é possível reduzir em até 90% na tarifa paga pelo serviço.

Além do corredor tecnológico, a Estação da Construção apresentou oficinas de desenho, mostra da produção da Escola de Artes e Arquitetura com oferta de oficinas de pintura e desenho, mostra da produção da Escola de Engenharia e oferta de serviços pelo Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo e pela Empresa Júnior da Escola de Engenharia.

Programação

A ação comunitária da PUC Goiás termina neste sábado, 26, com serviços e atividades gratuitos no Câmpus II da PUC Goiás, no Jardim Mariliza. Com o envolvimento de toda a comunidade acadêmica – alunos, professores e funcionários administrativos – a PUC Goiás e seus parceiros recebem o público e mobilizam nas diversas Estações, além de participar ativamente da Feira da Solidariedade e dos Jogos Universitários.

Histórico

Criada em 2005, como Semana de Cultura e Cidadania, as 12 primeiras edições de evento ocorreram na Área 1 da PUC Goiás, no Setor Leste Universitário. O formato foi ampliado e, em 2013, foi realizada a 1ª Jornada da Cidadania. A partir de 2015, em sua segunda edição, a ação comunitária passou a ser realizada do Câmpus II, no Jardim Mariliza.