Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

IDF capacita conselheiros tutelares

Além de fazer um resgate do ECA, conselheiros tutelares estudam conteúdos de formação geral e específica para cumprirem sua missão

© by Wagmar Alves

Órfão de pai e mãe aos 9 anos de idade, David frequentou orfanatos e internatos e, nessa trajetória, sempre contou com o apoio e acolhida de pessoas não biológicas. Atualmente, aos 55, está no terceiro mandato como conselheiro tutelar no interior goiano e vê esse nicho como uma autêntica missão para garantir que os direitos das crianças e adolescentes sejam efetivados. Vivendo no município de Monte Alegre, nordeste de Goiás, ele percorreu 600 km para participar nesta quarta-feira, 9, do II Módulo do curso de capacitação para conselheiros tutelares, intitulado Estado, políticas públicas, movimentos sociais e democracia, do Instituto Dom Fernando (IDF) da PUC Goiás.

Estamos nas beiras do estado, com poucos recursos, onde a formação não chega. Estou tentando contribuir com o melhor de mim, além de levar para meus companheiros de trabalho uma postura fora do senso comum que nós costumamos ver dentro do Conselho Tutelar”, afirmou David Miranda de Sant´ana. Considerando ideais como esse, que o IDF promove o curso, ministrado durante um ano e dividido em sete módulos, que objetiva capacitar todos aqueles que operam o sistema de garantia de direitos.

Diretora do Instituto, a profa. Elizabete Bicalho explica que o curso é um momento de formação para cidadania, além de estimular os conselheiros tutelares e de direito para que se sintam confortáveis e preparados para o exercício de suas respectivas tarefas. “Também é um resgate do Estatuto da Criança e do Adolescente com todos seus princípios formadores e marcos legais”, pontuou.

O II Módulo foi aberto no turno matutino pela professora da Escola de Direito e Relações Internacionais, profa Fernanda da Silva Borges, que discutiu noções de Estado, movimentos sociais e como eles auxiliam na implementação de políticas sociais em uma democracia. No conteúdo, também foram trabalhados os teóricos da Sociologia e do Direito que investigam a temática, além dos novos movimentos sociais que eclodiram no século XXI.

A capacitação tem alcance nos 236 municípios de Goiás e é divulgado anualmente, mediante chamada livre divulgada no site da universidade. Os módulos são ministrados por voluntários, professores da casa e convidados, na Escola de Formação de Professores e Humanidades (Área 6). Cada módulo tem a duração de um dia, de forma que os participantes não tenham despesas com hospedagem.

Os custos relativos ao transporte e alimentação ficam por parte do participante e, em contrapartida a universidade oferece a infraestrutura, corpo docente, planejamento e execução dos conteúdos do curso. No último mês, 76 conselheiros participaram do primeiro módulo, que discutiu sobre direitos humanos com foco na criança e no adolescente.

  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (15)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (27)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (33)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (34)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (39)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (41)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (50)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (61)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (65)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (67)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (73)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (79)
  • 180509 - Escola de Direitos do IDF WA (83)

Fotos: Wagmar Alves