Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Segunda turma inicia curso sobre drogas e violência no ambiente escolar

Formação é resultado de parceria entre universidade e secretaria de Educação de Goiânia

© by Weslley Cruz

Professores da rede pública de Goiânia iniciaram na PUC Goiás o curso Drogadição, violência e suas implicações no contexto educacional, ministrado por meio de parceria com o Programa em Nome da Vida (PNV) da universidade. Eles se reuniram na Sala 406 da Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH) da instituição, na noite desta terça-feira, 10, para o primeiro encontro da formação.

Com 80 horas de duração, entre atividades teóricas e práticas, o curso é ministrado pela profa. Vera Morselli, membro do PNV. Ela atua com a temática de drogas desde os anos 1980. A iniciativa é resultado de parceria entre a Coordenação de Extensão (Cdex) da universidade – que abriga programas permanentes – e a Secretaria Municipal de Educação (SME) de Goiânia. O trabalho tem como foco docentes que atuam na Educação de Jovens e Adultos (Eaja).

Além desta, outras três formações também serão ministradas: a segunda turma do curso sobre Drogadição e violência, que vai desenvolver os projetos de intervenção propostos no semestre passado; o curso Educomunicação e processos de aprendizagem e Tertúlia Literária: diálogos com escritoras africanas e afro-brasileiras, que recebe inscrições até 18 de abril. Cada turma deve ter, em média, 30 docentes da rede pública.

Responsável pelo trabalho, a profa. Vera Morselli abriu a aula refletindo sobre os desafios enfrentados por professores no contexto escolar em relação às drogas e à violência. Em forma de bate-papo, os docentes se apresentaram e falaram sobre a realidade vivenciada nas unidades de ensino da capital em que trabalham.  “Vivemos em uma sociedade que é desrespeitosa, então, qual a perspectiva que nossos alunos têm de futuro? De lazer? De trabalho?”, questionou.

Vera defendeu o acolhimento aos jovens e adultos e disse acreditar que é possível contribuir com essas pessoas. “Se acolhermos uma pessoa, já é alguma coisa, pois estamos acolhendo ele, sua família e sua comunidade”, relacionou.

Parceria

Representante da SME, a profa. Wilma Martins agradeceu à PUC Goiás e ao PNV pela parceria. Ela frisou que a expectativa é ter no curso um espaço para problematizar as situações vividas pelos professores da rede municipal. “Vamos perceber onde estamos e o que é possível fazer, quais são as possibilidades de atuação nesse contexto”, disse, citando a ampliação da carga horária do curso, que dará mais possibilidades de discussão ao grupo.

  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (5)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (34)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (29)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (23)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (30)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (26)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (15)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (21)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (11)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (13)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (14)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (17)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (12)
  • 180410 - curso drogadição - pnv - wc (8)

Fotos: Weslley Cruz