Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Pelo dia da mulher, professoras recebem homenagem na Câmara

Docentes fazem parte de programas permanentes de extensão da universidade; mais de 100 mulheres foram homenageadas

© by Jota Junior

Três professoras da PUC Goiás tiveram seu trabalho reconhecido na noite desta terça-feira, 6, em sessão especial realizada na Câmara de Goiânia. Na solenidade de Dia da Mulher de Expressão, as professoras Luciene Falcão e Kenia Lucena, do Programa Interdisciplinar da Mulher, Estudos e Pesquisa (Pimep), e a profa. Aline Borghi, do Programa Educação e Cidadania (PEC), receberam diploma ao mérito. Os programas fazem parte das ações permanentes de extensão da universidade.  Ao todo, 110 mulheres que atuam em diferentes segmentos receberam a homenagem, que marca as atividades da Casa na semana em que se comemora o Dia da Mulher.

A profa. Luciene Falcão credita ao trabalho no Pimep sua indicação para receber a homenagem. “Estou feliz e honrada”, afirmou, momentos antes do evento. Ela lembrou que neste mês o programa realiza e participa de uma série de atividades que discutem o papel da mulher dentro e fora da universidade. Entre elas, o 8º Encontro Não vai ter psiu!, iniciativa encampada pela Câmara de Goiânia, cuja primeira reunião deste segundo ano da campanha será recebido pela PUC Goiás na quinta-feira, 8.  “Essa é uma ideia que tem que ser fortalecida na universidade. O debate contra o assédio é mundial e estamos lutando pela igualdade”, refletiu ela, que é docente do curso de Psicologia.

No Pimep há um ano, a profa. Kenia Lucena avalia que a homenagem reconhece um trabalho de pesquisa e de extensão envolvendo a temática de gênero. Docente do curso de Direito, ela já orientou Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC’s) sobre temas como tráfico de mulheres e mulheres encarceradas. “É uma grande satisfação para mim, é o reconhecimento do esforço e da caminhada de discussão sobre a mulher”, afirmou.

Coordenadora do PEC e do curso de Relações Internacionais, a profa. Aline Borghi estuda a questão de gênero com foco em profissões, carreira e marcadores sociais de diferença.

Reconhecimento

A sessão especial foi proposta pelos vereadores Leia Klebia (PSC) e Andrey Azeredo (MDB), que também preside a Casa.

A parlamentar – uma das cinco que integram a Câmara da capital – explica que um dos objetivos da homenagem visa “despertar nas mulheres a vontade de estar sempre avançando, pois ainda temos muito a ser conquistado, espaço em vários âmbitos.”

Relembrando a trajetória de mulheres que foram fundamentais para a conquista de direitos históricos, o vereador Andrey Azeredo citou “o diálogo, o debate e a educação” como instrumentos para “mudar a cultura machista”. “Muitas de vocês, que estão aqui hoje, não estarão nos livros escolares amanhã. Mas, tenham certeza: já estão na história de Goiânia e na  dessa Casa”, afirmou.