Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Santa Casa de Goiânia precisa de doações de sangue

São aceitos doadores de todos os tipos de sangue

© by Divulgação

A Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, hospital-ensino da PUC Goiás, precisa de doadores de sangue, de todos os tipos. Com estoque quase zerado, o hospital convida a população para doar sobretudo neste período de Carnaval, quando a demanda por bolsas de sangue tende a aumentar. O banco de coleta da Santa Casa funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12 horas, e tem capacidade para recolher até 50 bolsas dentro desse período.

Uma pessoa pode salvar até três vidas com sua doação. O doador deve ter entre 18 e 69 anos, estar saudável e pesar acima de 50 quilos. É preciso ter dormido bem na noite anterior à doação e se alimentado no dia, de preferência, com um lanche leve, sem leite, chocolates ou frituras. Para doar, a pessoa não deve ter ingerido bebida alcoólica no dia e na véspera do ato.Também não pode doar quem está gripado ou resfriado, e ainda aqueles que estejam tomando algum tipo de medicamento.

Vítimas de acidentes de trânsito e catástrofes, pessoas que sofreram hemorragias e queimaduras estão entre os principais casos que demandam por transfusão de sangue. Também precisam receber sangue os que tratam de câncer, de leucemia e e quem passa por cirurgia.

Em 24 horas o doador já recupera o sangue coletado. A quantidade de sangue retirada varia conforme o peso e altura do doador. Quem comparece e faz a doação recebe, para tanto, exames como do grupo sanguíneo e fator Rh; teste de anemia; HIV; doença de Chagas; hemoglobinas anormais; hepatite B; hepatite C e sífilis. O ideal é que, no caso dos homens, a doação ocorra a cada dois meses. Para as mulheres, o intervalo adequado entre as doações é de trê meses.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação da Santa Casa.