Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Universidade qualifica pesquisadores para o País

Desde a sua criação, programas de mestrado e doutorado formaram quase 3 mil pesquisadores

Desde a criação do primeiro mestrado na universidade, em 1999, a PUC Goiás emitiu 2.875 diplomas dos mestrados e doutorados, de acordo com dados da Coordenação de Pós-Graduação Stricto Sensu divulgados no último mês de dezembro. Atualmente a universidade oferece 11 mestrados, três doutorados e um doutorado em rede.

“Estamos felizes, porque todos os nossos programas receberam uma avaliação positiva do Ministério da Educação, por meio da Capes, que é o órgão que regulamenta a pós-graduação no País”, destacou a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, profa. Milca Severino.

Os cursos de pós-graduação são avaliados com conceitos que variam de 3 a 7 pela Capes, levando em consideração a produção científica do corpo docente e discente, a estrutura curricular do curso, além da infraestrutura de pesquisa da instituição. Em 2017, o Mestrado em Ciências Ambientais e da Saúde foi contemplado com a nota 4 e os programas de pós-graduação (mestrados e doutorados) em Educação, Psicologia e Ciências da Religião receberam nota 5. Os demais mantiveram a nota 3, respondendo às devidas exigências do MEC.

Recorde de participantes

Outro destaque do ano, no âmbito da pesquisa, foi a 3ª edição do Congresso de Ciência e Tecnologia – realizado em outubro na universidade – com mais de 3,3 mil trabalhos científicos apresentados e quase 13 mil participantes. Para a próxima edição de 2018, fica o desafio de fazer ainda melhor. “É uma oportunidade para troca de informações e para os estudantes conhecerem várias metodologias de pesquisa. Tivemos um recorde de participação neste ano e isso mostra que a universidade está avançando – ela é o lócus onde se busca e onde se cria o conhecimento”, complementou a pró-reitora.