Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Programas refletem papel da pós-graduação no Brasil

Atividade encerrou o ano letivo para os mestrados e doutorados em Educação e Ciências da Religião

O debate sobre a pós-graduação no Brasil atual foi a atividade escolhida pelos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião (PPGCR) e em Educação (PPGE) da PUC Goiás para o encerramento do ano letivo. O debate com os professores doutores Glacy Quierós de Roure e Paulo Rogério Rodrigues Passos reuniu pesquisadores e professores no miniauditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades, no Setor Leste Universitário, na terça-feira, 5.

Com o tema A pós-graduação no contexto atual: princípios e desafios, o debate possibilitou reflexões sobre o fazer científico nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e a busca pela ética.

“Estamos falando dos desafios da pós-graduação, mas temos grandes desafios na nossa educação de base”, lembra o professor Paulo Rogério. O pesquisador também cita a velocidade das mudanças, que levarão a humanidade a novos paradigmas em tempos muito menores. “Existem estudos que estimam que 80% das profissões da próxima década não existem hoje e isso nos amedronta, claro”, exemplifica.

Outro agravante é distância existente entre a pós-graduação em potências mundiais e o Brasil. “O conhecimento que produzimos não nos realoca. Parecemos estar sempre atrás. Então temos que questionar esse lugar que ocupamos como pesquisadores e professores, construirmos outras referências”, explica.

Em sua fala, a professora Glacy Roure ressaltou também a condição humana de resistir. “É preciso comprometimento, que o sujeito procure uma nova forma de lidar, uma nova maneira de ser”, reflete, ao falar da “imortalidade” dos humanos.

Excelência

Em 2017, os dois programas de pós-graduação encerram o ano letivo com motivos de sobra para comemorar. O Sistema Nacional da Pós-Graduação (SNPG) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) avaliou o PPGE, pela primeira vez, com nota 5, e confirmou o PPGCR com a nota 5. A nota é considerada padrão de excelência nacional (muito boa).

“Estamos felizes demais. Tivemos essa validação nos dois programas, o que nos coloca no nível de instituições de renome internacional”, pontual o coordenador do PPGCR, professor doutor Clóvis Ecco.