Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Parceria garante legado artístico de Frei Confaloni

Universidade assina termo de parceria para conservação e exposição das obras de Frei Confaloni

© by Wagmar Alves

A PUC Goiás assinou um termo de parceria e cooperação com a Ordem Dominicana, com o objetivo de guardar, conservar e expor os trabalhos artísticos deixados pelo Frei Nazareno Confaloni.

Com a aproximação do centenário de nascimento do frei, em 2017, o acordo assinado na última sexta-feira, 2, é um passo importante para a celebração da vida e obra do religioso dominicano que é um dos cofundadores da Escola Goiana de Belas Artes, que posteriormente se tornou o curso de Arquitetura e Urbanismo da PUC Goiás.

O termo assinado propõe parceria para elaborar e desenvolver projeto conjunto de manutenção e restauração das obras que compõem o acervo. Além disso, será criada, de imediato, a Galeria Frei Nazareno Confaloni junto à Escola de Artes e Arquitetura da PUC Goiás, e inicia-se também a elaboração de um projeto para a criação do Museu Frei Nazareno Confaloni, onde todo o acervo será disponibilizado.

De acordo com frei Edvaldo Antônio dos Santos, prior provincial da Provincia Dominicana Frei Bartolomeu de las Casas, a assinatura do termo é um momento histórico de resgate da produção artística de do frei. “É muito importante para nós dominicanos fortalecer e resgatar a memória de Frei Confaloni. Em 2017 celebramos o centenário de nascimento de Confaloni e também os 40 anos de seu falecimento. Acredito ser uma data importante para se fazer este resgate”, afirma Edvaldo.

Também presente na assinatura do termo, o arcebispo de Goiânia e grão-chanceler da PUC Goiás, dom Washington Cruz, ressaltou a importância histórica de se resgatar a obra artística de Confaloni, e também o dever de continuar rezando por ele. O reitor da PUC Goiás, prof. Wolmir Amado destacou a importância da obra em questão para o Estado de Goiás.

“Confaloni teve uma sensibilidade especial para com a cultura do povo goiano. Ele foi um perspicaz observador do estilo de vida e valores do nosso povo. Nós nos reconhecemos e revisitamos nossa própria identidade ao ver as obras do frei. Ele também tem obras artísticas de grande valor político e social. Ele viveu os dilemas do Brasil e todas essas questões são retratadas em seus trabalhos”, explica o reitor.

Vida e obra

Giuseppe Confaloni nasceu em 1917 na cidade de Viterbo, Itália. Em 1950, já membro da ordem dominicana, o frei se mudou para a cidade de Goiás (antiga Vila Boa) com a incumbência de pintar 15 afrescos na Igreja do Rosário. Em 1952, mudou-se para Goiânia onde, paralelamente às atividades religiosas, se dedica à produção artística. Pintor, muralista, desenhista e professor, Confaloni é cofundador da Escola Goiana de Belas Artes, que posteriormente se tornou o curso de Arquitetura e Urbanismo da PUC Goiás. O frei faleceu em Goiânia, no ano de 1977.

Dentre os artistas influenciados pelas obras do religioso, destaca-se o artista plástico goiano Siron Franco.