Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Rede de Monitoramento Cidadão apresenta indicadores de sustentabilidade

Evento destaca indicadores técnicos, levantados junto ao poder público, e indicadores de percepção, coletados por meio de pesquisa de opinião pública.

A Rede de Monitoramento Cidadão (RMC) de Goiânia apresenta, no dia 7 de dezembro, no auditório da Câmara de Vereadores, um levantamento de indicadores de sustentabilidade urbana que retratam o desenvolvimento da capital. A PUC Goiás é associada da Rede de Monitoramento Cidadã, e assume a vice-presidência técnica, sendo representada pelo prof. Pedro Pietrafesa.

Os dados técnicos, levantados junto ao poder público, e os indicadores de percepção, coletados através de uma pesquisa de opinião pública, abordam temas como mobilidade, segurança, saneamento básico e outros assuntos que interferem diretamente na sustentabilidade da cidade e qualidade de vida de seus moradores.

Mais de 130 indicadores técnicos foram solicitados ao poder público. Após a coleta dos dados, um grupo de especialistas, coordenado pelo Grupo Estratégico de Monitoramento, da RMC Goiânia, realizou uma análise de consistência dos indicadores, com o objetivo de colocar à prova a qualidade, acuracidade, confiabilidade e relevância dos dados.

Já a pesquisa de opinião pública, realizada em setembro e outubro, ouviu mais de mil moradores das diferentes regiões de Goiânia com o objetivo de entender como os cidadãos percebem o avanço, ou não, do desenvolvimento sustentável do município e quais os temas que consideram mais importantes para o futuro de onde moram.

Além de apresentar os dados à população, a RMC entregará os resultados à Prefeitura Municipal de Goiânia. O trabalho da RMC busca auxiliar governo e sociedade a estabelecerem e seguirem prioridades claras e mensuráveis para o desenvolvimento da cidade.

Os resultados da pesquisa de opinião pública também fortalecem e empoderam os trabalhos de cidadãos e organizações comunitárias, bem como estimulam que as pessoas reflitam e compreendam a qualidade de vida e a sustentabilidade da sua cidade.

(Texto: Assessoria da Rede de Monitoramento Cidadão)