Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Enfermagem é avaliada com nota máxima pelo MEC

Curso mais antigo da instituição conquista nota 5, no ano em que celebra 75 anos de história

© by Weslley Cruz

O curso de graduação em Enfermagem da PUC Goiás foi contemplado com nota máxima concedida pelo Ministério da Educação (MEC), divulgada na manhã desta quarta-feira, 29. O referido conceito é composto por diversos quesitos avaliativos de desempenho dos estudantes,entre eles, infraestrutura, recursos didático-pedagógicos e corpo docente. As notas são atribuídas em escala de um a cinco, sendo que a nota 5 é atribuída a um curso de excelência, que serve como referência aos demais cursos de graduação.

Com a recente conquista, o curso coroa seus 75 anos de história, celebrados no último mês de outubro: “por ser um dos pioneiros da área da Saúde, primeiro no Centro-Oeste, tem uma possibilidade de levar aos alunos a excelência do ensino e a gestão se preocupa muito com isso – desde os professores que são contratados à equipe administrativa – porque o sucesso de um curso envolve toda a instituição”, declarou a coordenadora do curso, profa. Vanusa Claudete.

A comissão avaliativa do Ministério esteve presente na universidade entre os dias 23 e 24 de novembro e, durante as visitas, foram considerados como pontos fortes a infraestrutura do curso, o apoio da Reitoria aos estudantes, currículos dos professores e a atuação dos acadêmicos na Rede de Atenção Básica, que compõe o projeto pedagógico da graduação.

Na última avaliação, realizada há duas décadas, o curso tinha recebido nota 3 e neste momento dá um salto qualitativo: “é um grande presente para a comunidade universitária. As primeiras pessoas diplomadas na universidade foram enfermeiras, então é resultado de um processo de formação extremamente qualificado. A avaliação externa soma-se à autoavaliação e com essa conquista, celebramos todo um processo”, declarou a pró-reitora de Graduação, profa. Sônia Margarida.

Perfil

Até então mais de 4 mil profissionais foram formados e qualificados pela universidade a nível de graduação. A princípio era oferecido em turno integral, todavia, em 2013, com a reformulação pedagógica funciona em período único (matutino ou noturno) com a duração de cinco anos.

Espírito de liderança, decisão, conhecimentos em administração e formação continuada para atualizar os conhecimentos na área de atuação são algumas competências exigidas ao profissional enfermeiro que pode optar pelo cuidar, cargos de gestão ou carreira acadêmica.

São diversas as possibilidades de atuação do profissional: enfermagem do trabalho, enfermagem do centro cirúrgico e central de material, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), oncologia, geriatria, controle de infecção hospitalar, dentre outras. Novas demandas também surgem na área de dermatologia, enfermagem e obstetrícia, pediatria, neonatologia e áreas afins. Outra possibilidade é a carreira acadêmica. Na PUC Goiás, por meio de uma parceria com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, o estudante pode participar dos programas de iniciação científica desde o primeiro período do curso.

Curiosidades

O curso foi criado antes da universidade, em 1942, pela Congregação das Filhas São Vicente de Paulo, sob administração das irmãs de caridade e incorporado, posteriormente, à PUC em meados de 1962, com o incentivo do então arcebispo metropolitano, dom Fernando Gomes dos Santos. Em outubro deste ano, um grupo de alunos supervisionado pelas docentes Sílvia Rosa e Vanuza Claudete, produziu o primeiro documentário sobre o curso, resgatando a trajetória da Enfermagem na PUC até os dias atuais com depoimentos de ex-diretores, professores, funcionários e estudantes que fazem história no curso.

Incentivo à pesquisa

O curso também vem se destacando na área da Pesquisa. Pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, a profa. Milca Severino, pontuou os avanços nos últimos anos. “A Enfermagem trabalha com o cuidado, o ser humano. E várias pesquisas são realizadas em relação à segurança do paciente. A pessoa que procura um serviço de atenção à saúde nas suas várias possibilidades recebe da Enfermagem uma atenção especial”, declarou.

Ela pontuou os avanços científicos da área de Enfermagem, sobretudo com a realização de pesquisas no âmbito da Iniciação Científica e na pós-graduação, com o Mestrado de Atenção à Saúde. “Está formando profissionais das diferentes áreas do conhecimento para atender melhor o ser humano do nascimento à morte. É um curso muito importante para nosso País”, refletiu. A gestora também destacou a representatividade do corpo docente nas entidades de classe no Brasil, entre elas, a Associação Brasileira de Enfermagem, Conselho Regional de Enfermagem e Sindicato dos Enfermeiros.