Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Avanço na graduação e na pós-graduação

Reconhecimento institucional é marcado por resultados positivos em diferentes esferas da sociedade e mostram o longo caminho percorrido pela universidade

© by Foto: Weslley Cruz

Com 43 cursos de graduação e 11 programas de pós-graduação Stricto Sensu, a PUC Goiás caminha a passos largos para os 60 anos, que serão celebrados em 2019, e garante crescimento e sucesso em sua trajetória de maior universidade do estado. Os números das últimas avaliações, de diferentes organizações da sociedade, registram o crescimento e o investimento da gestão da instituição na qualificação do ensino superior, da graduação à pós-graduação.

O reconhecimento do trabalho realizado, em especial na última década, mostra a coesão dos projetos pedagógicos dos cursos, da equipe de docentes e funcionários e da infraestrutura. “À medida que você qualifica o processo de formação, essa qualificação vai ecoando em diversas outras instituições e mesmo na sociedade”, afirma a professora Sonia Margarida Gomes Sousa, pró-reitora de Graduação da PUC Goiás.

Foto: Weslley Cruz

Com bom resultado no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e no Conceito Premilinar de Curso (CPC), os cursos de graduação da universidade somaram pontos positivos no Ranking Universitário da Folha (RUF) e no Guia do Estudante e os de pós-graduação passaram com júbilo pelos critérios da Capes.

A aprovação externa é o impulso para novos projetos da instituição, que incluem apresentação de proposta de novo curso de doutorado em Ciências Ambientais e Saúde, após avaliação positiva da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), dois novos cursos de mestrado acadêmico em Jornalismo e Direito, a criação de vagas do Vestibular Social para Direito noturno, no Câmpus II, e da opção de bacharelado para Educação Física, também pelo Vestibular Social, e novos cursos voltados para o setor agropecuário.

Professora Sonia Gomes, Pró-Reitora de Graduação da PUC Goiás

Para a professora Sonia Margarida, a universidade tem condições objetivas, incluindo a infraestrutura instalada, de ter um conjunto de cursos com nota 4. A evolução histórica da instituição é justificada, segundo a pró-reitora, pelo fato de ser a primeira do Centro-Oeste. “Para dar saltos qualitativos, tem a necessidade de um acúmulo de tempo”. Ela também destaca que o investimento contínuo da instituição, que tem caráter público não-estatal, permite a qualificação dos recursos humanos e da infraestrutura.

No Ranking Universitário Folha (RUF) 2017, promovido por um dos mais importantes jornais do Brasil, a Folha de S. Paulo, a PUC Goiás é a melhor universidade particular do Estado de Goiás, e a segunda, considerando também as públicas, ficando atrás apenas da Universidade Federal de Goiás (UFG). No ranking geral de universidades nacionais, a PUC aparece na 104ª posição numa lista de 195 universidades, entre públicas e particulares, duas posições acima da obtida em 2016.

Foram 33 cursos de graduação avaliados pelo RUF, sendo que 32 estão entre os 100 melhores do país e metade destes entre os 60 melhores, no ranking de cada curso. Outro destaque para o resultado da PUC Goiás este ano é o item Mercado. A universidade ocupa a 26ª colocação no ranking das 195 universidades, que considera a empregabilidade dos egressos.

A importante avaliação foi promovida pelo Guia do Estudante, publicação da Editora Abril, com classificação de todas as instituições do ensino superior brasileiro. A PUC Goiás acumulou 133 estrelas na avaliação do Guia do Estudante Profissões Vestibular 2018, que estará disponível em todo o Brasil a partir de outubro. O resultado dos 38 cursos coloca a universidade goiana entre as melhores do país.

O Guia do Estudante usou como base a avaliação de cursos superiores de 2017. A instituição teve dois cursos reconhecidos como excelentes, Letras e Pedagogia, pela primeira vez avaliados pela publicação. Foram considerados muito bons (quatro estrelas) 15 cursos e 21 como bons (três estrelas), segundo informações fornecidas pela publicação.

Ações pedagógicas

Uma série de ações pedagógicas são responsáveis pelas estrelas e pontuações da universidade e ampliação do número de vagas. A pró-reitora de Graduação cita, entre elas, a Avaliação Interdisciplinar (AI), que chegou à 12ª edição neste semestre, e avalia todos os alunos de graduação, uma vez a cada semestre. “Com a AI, apontamos uma necessidade do curso de construir uma matriz avaliativa, que envolve a questão dos conteúdos, das competências e das habilidades, e também o desenvolvimento de uma perspectiva crítica dos alunos”, explica.

Outras mudanças estão no PUC Diário e no Plano de Ensino, ambos disponíveis on-line, que permitem a consulta rotineira das ações didáticas, o trabalho do professor e o planejamento do curso. “A informação não é o centro do processo formativo, então precisamos dar perspectiva crítica para este aluno”.

Pós-Graduação

Já os 11 Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da PUC Goiás receberam avaliação positiva do Sistema Nacional da Pós-Graduação (SNPG), em setembro. As notas da Capes para todos os programas de pós-graduação no Brasil indicaram melhorias em dois cursos da PUC Goiás: o mestrado em Ciências Ambientais e Saúde, que recebeu nota 4, e o mestrado e doutorado em Educação, com nota 5. As notas 4 e 5 são consideradas padrão de excelência nacional (boa e muito boa).
A avaliação manteve boa ou muito boa de Ciências da Religião (mestrado e doutorado) com nota 5, e Psicologia (mestrado e doutorado) com nota 4. Os demais cursos receberam nota 3, em uma escala de 3 a 7. São eles os mestrados em Genética, Atenção à Saúde, Engenharia em Produção e Sistemas, História, Letras, Serviço Social e Desenvolvimento e Planejamento Territorial. Os resultados são referentes ao quadriênio 2013-2017.

Aprovados e recomendados pela Capes, os programas apresentam a maturidade de uma trajetória em construção. “Não é fácil manter o grau de exigência da Capes nos cursos e o de Ciências da Religião, por exemplo, manteve a nota 5”, explica a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, professora Milca Severino. Ela explica que os resultados permitem a abertura de um novo doutorado e também a proposição de cursos em parceria com outras instituições, no caso dos mestrados.
Para a PUC Goiás, é uma grande expectativa para aumentar o número de programas de doutorado. “Estamos empenhados em oferecem as vagas para que novas pessoas possam se qualificar. Com esta aprovação, aumenta a nossa responsabilidade, em especial com os alunos envolvidos no programa. Então precisamos investir em pesquisas significativas e focar na geração de conteúdo, formar recursos humanos para o ensino superior e também avançar no conhecimento e nas pesquisas para atender as demandas sociais do nosso país”.

Time de Campeões

Por Roldão Barros

Foto: Wagmar Alves

Com mais de 25 mil pessoas, os alunos de graduação representam a maior comunidade da nossa universidade. Assim como a instituição, que tem alcançado feitos importantes, os estudantes também têm se destacado em premiações universitárias e profissionais.
Para citar apenas alguns exemplos, a universidade contou, este ano, com vencedores em categorias do Prêmio IEL, da Exposição de Pesquisa Experimental de Comunicação (Expocom), do Encontro de Chefs de Goiás (Enchefs), do desafio HackaFlag do Roadsec, da Batalha de Pitchs da Campus Party Brasília, da Batalha de Chefs do Festival Bananada, do Festival CBDD São Paulo e finalistas da Maratona da Sociedade Brasileira de Computação de Programação (veja quadro).

Para o acadêmico de Gastronomia Eliezio Nascimento, o primeiro lugar no Enchefs foi, além de uma conquista pessoal, um exemplo coletivo para o curso. “Para toda a equipe, os alunos do curso, foi uma grande motivação”, explica. Na área, é prática comum concursos e competições regionais, nacionais e internacionais entre chefs.

“Eu fico muito feliz em carregar o nome da PUC Goiás, que é uma universidade que eu tenho muito carinho, porque meus pais passaram por aqui”, exalta a acadêmica de Direito ganhadora do Prêmio IEL na categoria Micro Pequena Empresa, Samarah Gonçalves. “Foi um reconhecimento muito grande e também um impulso”, completa.

Paulo Ruan, egresso do curso de Jornalismo, concorda com a colega. Ele levou o nome da universidade para as etapas regional e nacional da Exposição de Pesquisa Experimental de Comunicação (Expocom), principal premiação acadêmica da área no Brasil, vencendo, juntamente com a colega Maria Ritha Paixão, a categoria Documentário Jornalístico e Grande Reportagem em Vídeo e Televisão com o filme Serra Dourada. “Ficamos muito felizes, porque além de levar o nome do nosso Estado, levamos também o nome da PUC. Agora, estamos participando de outras competições”, frisa. O jovem já é contratado da PUC TV Goiás, emissora ligada à Pró-Reitoria de Comunicação da universidade.

VENCEDORES

  • Paulo Ruan Decaris e Maria Ritha Paixão: Exposição de Pesquisa Experimental de Comunicação (Expocom)
  • Samarah Gonçalves Cruz e Daniel Scalia: Prêmio IEL 2017
  • Eliezio Nascimento: Encontro de Chefs de Goiás
  • Pedro Henrique Freitas: Desafio HackaFlag do Roadsec
  • Gabriel D’Alexandria: 2º Festival CBDD São Paulo
  • Patrick Morais de Souza Lima e Lucas Salvino de Deus: Batalha de Pitchs da Campus Party Brasília
  • Jansen Lucas Francisco de Oliveira e Luan Barros Felisbino: Batalha de Chefs do Festival Bananada
  • Marcos Paulo de Melo Ramos: 5° Prêmio Luiz Castro de Faria, do Iphan

FINALISTAS

  • Jonlenes Castro, Guilherme Londe e Jorge Santos: 22ª Maratona da Sociedade Brasileira de Computação de Programação
  • Mariana Bastos: Encontro de Chefs de Goiás
  • Rafael César de Alencar e Thays Pereira Alves: Prêmio IEL 2017
  • Mariani Pereira Miranda: Batalha de Chefs do Festival Bananada

Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,