Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Solidão é tema de debate do Programa em Nome da Vida

Evento teve apresentação do filme argentino Medianeras, seguida de debate

Em uma Buenos Aires com mais de 3 milhões de habitantes, muitos se cruzam diariamente, mas sem perceber a existência do outro continuam seus caminhos em meio à rotina de uma grande cidade. A solidão destas pessoas é abordada no filme argentino Medianeras, de Gustavo Taretto, e foi o tema da última edição do Filmes e Debates, realizado pelo Programa em Nome da Vida (PNV) da PUC Goiás, no Auditório da Área 3, na noite desta terça-feira, 17.

Responsável pelo evento, o prof. Ronaldo Gomes, pesquisador do programa e docente da Psicologia, explica que o com o isolamento “é como se estivéssemos invisíveis em meio a uma multidão.”

O debate fez uma relação entre a cidade retratada no filme, Buenos Aires, capital da Argentina, e Goiânia. Convidada para discutir a obra, a profa. Elaine Neves,  do curso de Arquitetura e Urbanismo da universidade, explica que a intenção foi “instigar os alunos a olhar para suas cidades e visualizar o que eles não haviam percebido, como essa questão da relação entre as pessoas e as cidades.”

Medianeras

O filme conta a história de Martin, que passa por um momento de depressão. Trabalhando como web designer, ele fica grande parte do tempo no computador. Na internet, ele conhece Mariana, sua vizinha que também passa por um momento conturbado. Na busca de alguém que os compreenda, eles iniciam uma relação que tem como plano de fundo uma Buenos Aires urbanizada e solitária.

(Texto: Gabriel Araújo, estagiário de Jornalismo da Dicom)