Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Integridade científica e boas práticas pautam palestra

Consultor da SciELO conversou com professores e pesquisadores da PUC Goiás e da FACMais

© by Jota Junior

Reunidos no Auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades da PUC Goiás, professores e pesquisadores da universidade e de outras instituições de ensino participaram, nesta quarta-feira, 20, da palestra Produção e publicação do conhecimento, com o professor doutor Carlos Eduardo Vieira, da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e consultor da SciELO.

Segundo o coordenador de Pós-Graduação Stricto Sensu da universidade, professor Darlan Tavares Feitosa, a ideia do convite para a palestra surgiu de uma demanda da universidade, que já tem colhido bons frutos com o fortalecimento da política institucional voltada para a pós-graduação e a pesquisa. “Nosso objetivo é de qualificarmos ainda mais nossas pesquisas, de alcançarmos a indexação em importantes plataformas”, frisou.

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Elianda Tiballi fez a intermediação para o convite. “Acredito que irá contriuir muito. Esses intercâmbios aprimoram nossa experiência”, explicou.

Questão de qualidade

Entre os assuntos abordados na palestra, o professor Carlos Eduardo Vieira ressaltou a imporância da integridade na pesquisa, destacando boas práticas e condenando questões como plágios e publicações redundantes no meio científico.

“Para além da conduta do pesquisador, a integridade é fundamental para o publico que consome ciência. Informações imprecisas ou falsificadas são, portanto, prejudiciais ao todo. Nossa sociedade tem muita confiança na ciência. Se isso é abalado, gera um processo de descrédito”.

Como exemplo, o professor citou o caso de um períodico na área da saúde. Após análise interna, os editores constataram que cerca de 43% das submissões de artigos possuiam suspeitas de plágio. “Existem softwares bastante confiáveis para detectar esse tipo de desvio”, pontuou.

O evento foi uma realização conjunta com a Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Faculdade de Inhumas, FACMais.