Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Aula inaugural debate atuação ética na Enfermagem

Representantes de entidade profissional ministraram palestra aos graduandos do curso

© by Jota Junior

Com o Auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH) lotado, acadêmicos do curso de Enfermagem da PUC Goiás participaram, na noite desta quarta-feira, 20, da aula inaugural deste semestre. Em pauta, os dilemas éticos na atuação profissional. O evento teve duas palestras, ministradas pela presidente do Conselho Regional de Enfermagem de Goiás (Coren-GO), Ivete Santos Barreto, e pelo procurador-geral do órgão, Marcus Vinicius Machado.

Coordenadora do curso, a profa. Vanusa Claudete, explica que a aula é realizada semestralmente e visa reunir calouros e veteranos em um momento de integração. “Os alunos também podem rever seus professores e estreitar laços”, comentou, ressaltando a importância da temática debatida nesta edição para a prática profissional.

A presidente do Coren-GO, Ivete Santos Barreto, abriu a programação refletindo sobre os dilemas éticos que o enfermeiro enfrenta. Na rotina, ressaltou, ele precisa conviver com a morte, a doença e o sofrimento alheio. “Ao se deparar com uma situação, qual caminho escolher para gerar menos prejuízo. Nós (enfermeiros) é quem vamos estar com um paciente, muitas vezes sozinhos ou apenas com o colega de plantão”, exemplificou.

Ela fez uma análise teórica sobre a questão ética, abordando o assunto sob a ótica dos profissionais e do conselho, que atua nos processos disciplinares. A presidente do Coren apontou ainda que o enfermeiro necessita de um respaldo psicoemocional. “Ele lida com a precariedade do sistema (Único de Saúde), que ainda está em amadurecimento, com a falta de insumos e até com relações conflituosas com outros profissionais”, enumera.