Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Unati inicia semestre com homenagem

Um dos projetos permanentes de extensão mais antigos da PUC Goiás, Unati completa 25 anos em dezembro

© by Jota Junior

Em tom emocionado de homenagem, a Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati) da PUC Goiás iniciou nesta segunda-feira, 4, as atividades do semestre com a aula inaugural O envelhecimento e os ciclos vitais. O momento foi marcado pela homenagem póstuma a Laércio Antônio da Assumpção, que foi aluno do projeto por 15 anos, além de ter atuado como voluntário e escrito textos em poesia e prosa para ações da Unati, incluindo o livro Histórias vividas, histórias recontadas (Editora da PUC Goiás, 2015). Ao som da canção Cuida do que é seu em mim, do goiano Léo Pinheiro, alunos e professores se emocionaram com a lembrança. “Cuida que a vida passa e que a vida tem fim”, dizia parte da letra.

O lembrete sobre as fases da dança da vida também foi dado pela professora Erika Aguiar Lara Pereira, médica especialista em saúde da família e nova integrante do Programa de Gerontologia Social (PGS) da PUC Goiás, responsável pela Unati. “Todo mundo aqui vai morrer, isso é fato. É preciso ter coragem de enfrentar isso, de falar. E, claro, de viver plenamente na amplitude do que é viver”, disse à plateia, compostas de novos e antigos alunos. Sobre casos de doenças, independente da idade, a professora lembrou a importância de enxergar a pessoa doente em toda a sua complexidade, sem reduzi-la ao momento de dificuldade. “A pessoa é muito mais que a doença que a acomete. Isso é algo que até nós, médicos, temos dificuldade. A gente precisa tratar o doente, não a doença”.

Novidades

Para o semestre, novos professores integram o projeto, que oferece 13 disciplinas. O número de bolsistas também é maior que o semestre anterior, com o auxílio para 75% dos alunos. Outra novidade é a presença de graduandos como voluntários do projeto, em sala de aula, apoiando o trabalho com os professores.

Com a proximidade do aniversário de 25 anos do projeto, o Programa de Gerontologia Social também prepara o fortalecimento de duas ações que serão continuadas nos próximos meses: a campanha Ser velho é o máximo, que ganhará uma exposição interativa de fotos, e os seminários temáticos, que agora retornam com a participação de ligas acadêmicas da universidade. “É um semestre muito importante para a Unati, porque comemoramos nossos 25 anos. Vai ser uma festa”, explica a coordenadora do PGS, professora Lisa Valéria Vieira Tôrres.

Coordenador de Extensão da universidade, o professor Leônidas Albano comemora o novo perfil da Unati, um dos projetos permanentes de extensão mais antigos da PUC Goiás. “Temos uma Universidade Aberta mais voltada à sua missão, atendendo mais alunos de baixa renda e caminhando junto a projetos complementares do PGS, abarcando uma gama que, sozinha, a Unati não consegue”.

Entre os projetos citados, novidades alcançando os idosos que não podem ir à universidade e famílias e instituições interessadas na adaptação de espaços físicos. “São ações pensadas para atender uma demanda que é importante e que não se configuram na sala de aula”, ressalta Lisa.

O semestre deve ser fechado com chave de ouro em dezembro, mês em que será comemorado o jubileu de prata do projeto, com um evento especial, no dia 1º.