Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Resgate aéreo é tema de simpósio de liga acadêmica

Alunos de enfermagem conheceram nicho de atuação, marcado pela especificidade e pela interação com outros profissionais, como da Ciências Aeronáuticas

© by Wagmar Alves

A agilidade de um resgate aéreo pode salvar vidas, mas também demanda conhecimentos específicos do profissional de Enfermagem, além da interação com trabalhadores de outras áreas, como Ciências Aeronáuticas. Esse nicho de atuação foi tema do simpósio Resgate aéreo na perspectiva de enfermeiros e comandante, realizado na noite desta terça-feira, 22, no Auditório 3 da Área 2, no Setor Leste Universitário. O evento é uma das ações da a Liga Acadêmica de Clínica Traumática de Enfermagem (Licte) da PUC Goiás, fundada em 2008.

O público de futuros profissionais de saúde acompanharam palestras dos enfermeiros Silvio José de Queiroz, docente da universidade e um dos supervisores da Liga Acadêmica, e Deivid Rodrigues Silva, além do comandante Matheus Miranda Matos, acadêmico de Ciências Aeronáuticas.

Coordenadora acadêmica da Licte, Maria Kerolayne, destaca que resgate aéreo exige mais preparação do socorrista, com riscos de acidentes e o comportamento do paciente dentro da aeronave. Para ela, porém, vale a pena se dedicar um pouco na formação para atuar nesse nicho. “O simpósio é uma forma de abrir nossos olhos para esse conteúdo. São vítimas em um estado de saúde preocupante, que requerem um atendimento o mais ágil possível”, frisa.

Supervisora da Licte, a profa. Madalena Del Duqui explica que a intenção foi juntar duas áreas de conhecimento, contribuindo para a formação profissional dos acadêmicos. “Essa modalidade de assistência é altamente  especializada. Aqui, os alunos terão a noção desse trabalho e podem perceber que esse é mais um espaço que o enfermeiro pode ocupar no mercado de trabalho”, frisa.

Ela lembra que o simpósio é umas das atividades que compõe o tripé da Liga, baseado no ensino, na pesquisa e na extensão. Desde sua fundação, da Licte já realizou campanhas de doação de alimentos e produtos de limpeza, palestras sobre primeiros socorros e pressão arterial, ações educativas em escolas e também esteve presente na Jornada da Cidadania da PUC Goiás.

Fatores de risco

Acadêmico do 7º período de Ciências Aeronáuticas, Matheus Miranda Matos, apresentou seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) durante o simpósio. Com o tema O papel das tripulações no gerenciamento dos fatores de riscos no transporte aeromédico, o estudante discute a importância do treinamento adequado da equipe de profissionais para a diminuição dos riscos no transporte de pacientes.

Ele ressalta o papel de se apresentar o funcionamento, as exigências e as influências na hora de administrar os riscos envolvidos nesse transporte. Para Matos, é importante falar sobre “as preparações necessárias e os requisitos mínimos para enfermeiros, médicos e pilotos para poderem estar atuando no transporte aéreo.”

(Texto: Diene Batista e Gabriel Araújo, estagiário da Dicom)