Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Em simpósio, pesquisadora portuguesa debate saúde e psicologia

Evento de núcleo de pesquisa abordou ainda microcefalia provocada pelo zica, reunindo graduandos e pós-graduandos da universidade

© by Wagmar Alves

A pesquisadora da Escola de Psicologia da Universidade do Minho, de Portugal, profa. dra. Maria da Graça Pereira Alves abriu na noite desta quinta-feira, 1º de junho, o Simpósio do Núcleo de Pesquisa em Psicopatologia Clínica e Psicologia e Saúde (NPPS). Em conferência, a docente apresentou as experiências no Grupo de Investigação em Saúde Familiar e Doença (SF&D-GI), presidido por ela com a participação de estudantes de vários países, inclusive brasileiros.

A coordenadora do simpósio, profa. Ivone Félix, explica que o núcleo de pesquisa reúne graduandos – alunos de iniciação científica, pós-graduandos e docentes de Psicologia e Medicina. O evento reuniu alunos e profissionais no Auditório da Área 4, na Praça Universitária.

De acordo com Maria da Graça, o grupo de estudos português investiga temas ligados à saúde e à doença na família e no indivíduo. “Temos estudos sobre o impacto de doenças crônicas, como diabetes tipo 1 e 2 e esclerose múltipla, por exemplo, além de lúpus e esclerose lateral amiotrófica”, exemplificou, citando ainda as linhas de pesquisa sobre saúde e doença em grupos vulneráveis e em promoção da saúde.

Internacionalização

O reforço de laços entre a PUC Goiás e a instituição de ensino portuguesa deu a tônica do simpósio. Membro do NPPS, o prof. Sebastião Benício da Costa Neto, da Psicologia, explica que o diálogo com docentes estrangeiros se insere no marco da internacionalização na universidade. “Nosso contato com a Universidade do Minho é o início de uma conversa para que formalizemos condições para que estabeleça mais parcerias na área da pesquisa”, detalha, citando que o núcleo tem se dedicado ainda a pesquisas sobre a pesquisa do trabalhador.

A coordenadora do curso de Psicologia da universidade, profa. Juliany Guimarães, ressaltou a construção de redes de relacionamento entre a graduação e a pós-graduação. “Nosso mestrado e o nosso doutorado têm trazido boas parcerias, com redes de relacionamento internacionais. Esses intercâmbios com as outras universidades geram pesquisa em que podemos elevar a excelência da pesquisa goiana e brasileira”, afirmou.

O coordenador do mestrado e do doutorado em Psicologia, prof. Cristiano Coelho, destacou o evento como um ponto de partida para um maior diálogo com a universidade portuguesa. “Momentos como esse vão ficar cada vez mais frequentes na busca de excelência em internacionalização. A Universidade do Minho é uma das universidades de ponta  não só de Portugal, mas de toda a Europa”, declarou.

Zica

Além da conferência ministrada pela docente portuguesa, a programação do simpósio teve ainda mesa-redonda sobre microcefalia provocada pelo zica vírus. O debate focou a rede de cuidados e a reabilitação dos pacientes.

Participação da discussão a fisioterapeuta Thereza Cristina Rodrigues Abdala; a fonoaudióloga Camila Luiza Rodrigues Costa; a musicoterapeuta Ivany Fabiano Medeiros; a psicóloga Virgínia Célia de Barros Oliveira; e a superintendente multiprofissional do Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer), Divaina Alves Batista.

  • Psicopatologia 02
  • WA2_7898
  • WA2_7904
  • WA2_7910
  • WA2_7915
  • WA2_7919
  • WA2_7927
  • WA2_7929
  • WA2_7931
  • WA2_7933
  • WA2_7935
  • WA2_7937
  • WA2_7939
  • WA2_7942
  • WA2_7945
  • WA2_7947
  • WA2_7948
  • WA2_7958
  • WA2_7981
  • WA2_7989
  • WA2_7994