Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Casamento Comunitário emociona presentes no último dia de Jornada

Cerimônia contou com 27 casais, selecionados pela Arquidiocese de Goiânia

© by Weslley Cruz

Um dos momentos mais aguardados da Jornada da Cidadania, a união dos 27 casais no Casamento Comunitário, na manhã deste sábado, 27, comoveu convidados e atraiu os visitantes do evento. A cerimônia foi celebrada pelo padre Rodrigo de Castro na Capela da Vila Cenográfica do Memorial do Cerrado, no Câmpus II da PUC Goiás.

Ansiosa para o momento tão aguardado por anos, Sônia do Carmo, 46, curtia os últimos minutos antes do início da cerimônia. Ela e o agora marido Edilson Martins dos Santos, 40, se casaram após 17 anos de união. “Agora posso dizer que sou uma mulher completa. Esse momento significa tudo. É um casamento concretizado pela Lei de Deus”, comemorou Sônia. Dentro da capela, igualmente, ansioso, o noivo lembrou toda a perparação desde o momento que receberam a notícia do casamento, em fevereiro. “Quando ficamos sabendo que fomos sorteados, nossa, a gente nem acreditava! Foram cinco anos tentando antes, então foi uma bênção”.

Ao seu lado, o jovem Gabriel de Freitas Oliveira, 29, se preparava para o momento. Ele e a noiva Priscila Elias, 33, passarão a morar juntos a partir de hoje, em uma casa que eles mesmos construiram com a ajuda de familiares e amigos na Vila Jardim Vitória, em Goiânia. “Desde o primeiro ano de namoro nós conversamos sobre isso. Só não casamos antes porque era muito difícil”, lembra. Na fila, Priscila se emocionava ao colocar um terço de Nossa Senhora Aparecida em seu buquê. “Eu tinha esse sonho que agora se concretiza com as bênçãos de Deus protegendo a gente”.

Enquanto se ajeitava e concedia a entrevista, sua prima Lulliany Santos, 32, colocava o nome da irmã na barra do vestido da noiva. “Estou acompanhando tudo desde o início da manhã e estou muito feliz pela Priscila. Nós crescemos juntas”, contou. Durante toda a cerimônia, Lulliany fez questão de registrar a emoção da prima e de seus convidados com sua câmera.

Esforço coletivo

Realizado anualmente, o Casamento Comunitário é um sonho realizado a muitas mãos. Pensada e organizada coletivamente entre membros da Arquidiocese de Goiânia e da PUC Goiás, a cerimônia envolve dezenas de funcionários, voluntários e parceiros.

Entre eles, a aluna do curso de extensão em Cerimonial Social da universidade, Patrícila Pacelli, que ficou feliz com o resultado. “Impressiona a quantidade de gente, porque são 27 casais ao mesmo tempo. É uma experiência incrível que eu e os outros 18 alunos tivemos”, ressaltou.

Padrinho institucional do casamento junto com sua esposa, o reitor da PUC Goiás, professor Wolmir Amado, comemorou o sucesso da iniciativa. “O casamento já é realizado há 12 anos e soma, aproximadamente, 300 casais. Vem se tornando, a cada ano, maior e melhor. É importante por valorizar o sacramento do matrimônio. Colocar isso no coração da Jornada significa reafirmar a importância da vida e da família para a universidade”, frisou. Nos três primeiros dias de evento, a Jornada da Cidadania 2017 realizou mais de 700 mil atendimentos. O número completo de atendimentos nos quatro dias de programação será divulgado na próxima semana.

O casamento

Para sua realização, a cerimônia teve patrocínio do Cartório Silva, coordenação da equipe de assessoria de Cerimonial e Eventos da PUC Goiás, participação dos alunos do curso de Extensão em Cerimonial Social da PUC Goiás, decoração da Máximo Eventos e Decoração, maquiagem e cabelos Janaína Sousa e música com maestro Carlos Vitorino. Os registros fotográficos foram realizados pela equipe fotográfica da Divisão de Comunicação da PUC e o evento foi registrado pela PUC TV Goiás.