Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Campanha de Orgânicos 2017 é lançada na PUC Goiás

Universidade é parceria na iniciativa que visa incentivar a prática agroecológica

© by Umaitá Pires

O Brasil é o país que mais consome agrotóxicos no mundo. Para reverter este quadro e incentivar o sistema da agroecologia na alimentação humana, o Ministério da Agricultura lançou na manhã desta sexta-feira, 26, na Jornada da Cidadania da PUC Goiás, a Campanha de Orgânicos 2017, que tem caráter permanente. O evento contou com a participação do reitor Wolmir Amado, gestores, corpo docente e funcionários da universidade, além de representantes do Ministério e Comissão de Produção Orgânica do Estado de Goiás que se reuniram no Memorial do Cerrado (Câmpus II).

De acordo com o chefe da Divisão de Política, Desenvolvimento e Produção Agropecuária do Ministério, Marcius Ribeiro de Freitas, o intuito da Campanha é informar à população sobre este sistema que envolve desde o produtor ao consumidor final: “um dos principais aspectos é a produção harmônica com o campo e a justiça social. O maior desafio é reforçar a importância deste segmento na alimentação das pessoas, com uma aproximação das entidades governamentais junto aos produtores. Pretendemos melhorar a produção e as práticas agroecológicas”, declarou.

Diretor do Instituto do Trópico Subúmido da PUC Goiás, José Rubens Pereira, destacou a parceria entre a universidade e o Ministério, já que ambas as instituições têm objetivos em comum, ao repensar novas práticas que beneficiem o meio ambiente, saúde e bem estar da população. “É uma renovação dos conceitos que vivemos hoje. O Instituto acolhe esta parceria e mostramos para a sociedade que este é o momento de repensarmos a agricultura em nosso País”, afirmou.

Feiras e eventos
Uma Feira de Orgânicos funciona durante a programação da Jornada da Cidadania, na entrada do Memorial do Cerrado. Em Goiânia, este tipo de alimento pode ser encontrado em feiras no Mercado da Rua 74 (aos sábados pela manhã), Mercado da Vila Nova (toda quarta-feira, a partir das 15 horas) e em alguns pontos de revenda no comércio da capital. Segundo a coordenadora da Comissão de Produção Orgânica do Estado de Goiás, Giselle Freitas, diversos eventos serão realizados ao longo do ano para atentar à população sobre a importância do consumo dos alimentos orgânicos e os riscos do agrotóxico para a saúde humana.

“O Ministério Público organiza a partir do dia 5 de junho uma distribuição de mudas de plantas na sede do MPGO e conclamamos a população a participar deste evento e de outros que forem surgindo ao longo ano”, reiterou. A Comissão conta com mais de 60 integrantes do setor público e privado, entre eles, funcionários da universidade.