Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Universidade imuniza professores contra influenza até dia 19

Pessoas que estavam nos grupos anteriores e ainda não vacinaram podem participar da campanha

A 19ª campanha contra Influenza na PUC Goiás vai até o dia 19 de maio e tem como público-alvo os professores, que estão pela primeira vez nos grupos prioritários para a imunização. O horário de atendimento foi ampliado: agora, será das 08h às 12 horas e das 13h30 às 18 horas, na sala do Serviço de Atendimento à Saúde (SAS)/Seção de Medicina e Segurança do Trabalho (Sesmet), na Área 4. A universidade estabeleceu uma parceria especial com a Secretaria de Saúde de Goiânia para ofertar a vacina nas suas dependências. Em Goiânia, a PUC é a única instituição de ensino que tem sala de imunização própria, garantindo maior conforto e rapidez no atendimento.

Pessoas que estavam nos grupos anteriores – com mais de 60 anos, gestantes, trabalhador da saúde e doentes crônicos – que ainda não vacinaram podem ser imunizados.

É preciso apresentar cartão de vacina para avaliação e atualização. No caso dos professores, é necessário apresentar documento que comprove o vínculo, como contra cheque ou crachá. Pessoas com alergia ao ovo de galinha (reação anafilática) devem procurar orientação médica. Já os portadores de doenças crônicas têm que apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.

Orientações
A vacina nunca provoca gripe; quando houver casos é porque a pessoa já estava contaminada pelo vírus da gripe e não houve tempo suficiente para a ação. Em outros casos, trata-se de apenas um resfriado. A vacina diminui o risco de agravamento da gripe e raramente causa reações.

Além da vacinação, o SAS da PUC Goiás orienta que outras medidas de prevenção sejam tomadas. Entre elas, a higienização das mãos antes de tocar olhos, boca e nariz e após espirrar; a proteção com lenços – preferencialmente descartáveis – a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.

Quem estiver doente, deve manter repouso, alimentação balanceada, ingestão de líquidos adequada e evitar contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerações. Se apresentar febre, tosse, dor de garganta, falta de ar ou qualquer outro sintoma associado deve procurar atendimento médico para melhor avaliação.
Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3946-1054/1263.