Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Universidade prestigia posse do procurador de Justiça

MP e PUC Goiás mantêm parcerias ao longo dos anos; egresso, Benedito Torres presidirá instituição pela segunda vez

Com um histórico de parcerias em várias áreas, a PUC Goiás prestigiou a posse do novo procurador-geral de Justiça do Estado, Benedito Torres Neto, na tarde desta sexta-feira (10). Ele presidirá a instituição no biênio 2017-2019. O arcebispo de Goiânia e grã-chanceler da universidade, dom Washington Cruz, e reitor da universidade, prof. Wolmir Amado, estiveram presentes na solenidade, realizada no edifício-sede do Ministério Público de Goiás (MP-GO), na capital.

Desejando êxito na jornada, o reitor destacou o diálogo mantido pelo órgão com a PUC Goiás e frisou a importância do MP para a garantia de direitos e da cidadania. “A universidade tem diversos convênios na área de infância e juventude, terceira idade, programas ambientais, que fazemos conjuntamente ao MP. É uma ação conveniada, pelo bem das comunidades, da cidade e do Estado. Desejamos renovar esses convênios e continuar essas atividades”, afirmou.

Durante a bênção, dom Washington lembrou a devoção do novo procurador e pediu que Maria guie a gestão do novo procurador à frente da entidade. “Sabendo da devoção do senhor (Benedito), que começando esse mandato aqui na casa não lhe falte assistência da providência e da intercessão materna de Nossa Senhora. O senhor tem uma mãe que o protege”, pediu.

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), lembrou sua relação com o Ministério Público goiano desde a época em que foi deputado. Disse respeitar a autonomia funcional do órgão e reconhecer sua importância para a sociedade. Para Torres, deixou os votos de uma boa passagem pelo cargo. “Com certeza, o senhor será novamente uma das referências do MP em todo Brasil”, previu.

Em discurso, o novo procurador anunciou ações para sua gestão. Entre elas, programas de aproximação com servidores e aposentados do órgão, além da expansão do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organização (Gaeco), que ganhará sede própria e novas coordenações. “É um momento de unir esforços. Nossa missão é servir, a essência é fortalecer o Ministério Público e com isso melhorar o atendimento ao cidadão. Temos uma sociedade que clama por melhorias na educação, na saúde, que clama por um sistema prisional humanizado”, ressaltou.

Currículo
Natural de Anicuns, o novo procurador-geral cursou Direito na então Universidade Católica de Goiás (UCG), hoje PUC Goiás, onde se formou em 1987. Ingressou no MP-GO em 1990, passando pelas comarcas de Joviânia, Cristalina e Itaberaí. Atuou como promotor-corregedor no biênio 1999-2000. Foi promovido a procurador de Justiça em 2002, tendo integrado o Conselho Superior do MP em 2003.

Presidiu a Associação Goiana do Ministério Público (AGMP) por quatro mandatos: de 2004 a 2008 e, depois, de 2014 até este mês. Também foi procurador-geral de Justiça de Goiás no biênio 2011-2013. Ele foi o candidato mais votado na eleição para o cargo de procurador-geral de Justiça, realizada em fevereiro. Na sequência, foi nomeado para o cargo pelo governador, a quem cabe a designação do chefe do Ministério Público.