Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

Missa em Ação de Graças celebra aniversários da EFPH

Escola abriga maior parte dos cursos pioneiros da universidade

© by Ana Paula Abrão

A Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH) da PUC Goiás está em festa, por seu aniversário de cinco anos. A data foi comemorada na noite desta quarta-feira, 27, com missa em Ação de Graças celebrada pelo arcebispo metropolitano e grão-chanceler da universidade, dom Washington Cruz, no auditório da EFPH. Professores, colaboradores e estudantes da escola, além de membros da Reitoria, participaram da celebração.

“É uma celebração de agradecimento pelo trabalho de muitos profissionais, pela luta e história dos alunos dos cursos de graduação, mestrado e doutorado, que aqui constroem suas histórias”, pontuou o diretor, professor Romilson Siqueira. Em 2019, a escola, que abriga sete graduações e quatro programas de pós-graduação teve os projetos pedagógicos de todos os seus cursos aprovados, além também do projeto da escola, como um todo. “Começamos 2020 numa perspectiva de uma formação de professores mais sistemática, no sentido de cumprir não só o que a legislação exige, mas aquilo que também entendemos como uma formação ética, qualificada e cidadã”, ressaltou.

Durante a missa, dom Washington ressaltou a importância da escola, que sedia muitos dos cursos fundantes da universidade, precursores no Centro-Oeste brasileiro. O grão-chanceler também relembrou os diferentes contextos históricos e dificuldades para chegar até aqui, em 2019, com os cursos de Letras (71 anos), Geografia, História e Pedagogia (70 anos), Filosofia (58 anos), Teologia (20 anos), Educação Física (19 anos), mestrado e doutorado em Ciências da Religião e em Educação (20 anos), mestrado em Letras (13 anos) e mestrado em História (12 anos). “A celebração de hoje nos remeta ao senso de pertença, de comunhão. Celebramos juntos os nossos aniversários porque somos uma família forte. É preciso muita coragem e fé para andar sobre essas águas, mas não tenhamos medo, pois Jesus está nesta escola, nesta universidade”, frisou.

Ao final, todos os coordenadores de curso foram agraciados com uma pequena lembrança em homenagem: uma miniatura de São Francisco de Assis. O momento também foi marcado pela comunicação oficial de que os cursos da escola darão entrada no pedido de reconhecimento eclesiástico junto à Santa Sé. Quando concedido, os cursos de Filosofia, Teologia, o mestrado em Direito Canônico e a especialização em Doutra Social da Igreja terão, além do reconhecimento civil pelo Ministério da Educação (MEC), passarão a ter reconhecimento direto do Vaticano.